Seqüestrador que mantém ex-namorada refém é de Patos

Lindemberg Fernandes Alves, de 22 anos, que desde as 13h30 de segunda-feira (13) mantém a ex-namorada refém é natural de Patos, na Paraíba, e se mudou com a família para São Paulo quando ainda tinha dois anos.

Lindemberg invadiu o apartamento da família da ex-namorada fazendo quatro adolescentes reféns. Dois deles foram liberados ainda na segunda-feira e uma outra adolescente foi liberada na noite de ontem.

O seqüestrador e a adolescente de 15 anos namoraram durante três anos e há um mês ele teria acabado o namoro por ciúmes da namorada.

Ciúmes

A promotora de eventos Suellen Dafne Padiar, de 18 anos, amiga das vítimas que acompanha de perto o drama das meninas em frente ao prédio, descreveu o jovem como uma pessoa “possessiva e ciumenta”. Segundo ela, a briga, ocorrida há um mês e meio, foi motivada por ciúmes.

“Ela [a refém] adicionou um amigo da escola no Orkut e ele ficou com ciúmes”, contou. Suellen afirmou que o jovem quis terminar o relacionamento, como sempre fazia depois das discussões. “Ele sempre terminava, brigava por nada”, disse.

Negociações

A polícia retomou as negociações, por volta das 8h desta quarta-feira (15), mas depois de um primeiro contato com Alves, não conseguiu mais falar com ele.
De acordo com o relato de parentes e da polícia, o rapaz invadiu o apartamento no Jardim Santo André por ciúmes.

Um dos adolescentes que também foi feito refém disse que o seqüestrador estava nervoso. “Ele disse que ela (ex-namorada) ferrou com a vida dele, porque ele terminou, mas ela não quis voltar. Disse que ficou um mês atrás dela e que se não ficasse com ele, não iria ficar com mais ninguém.”
Eloá

1 comentários:

  1. sandra barboza disse...:

    simplismente ,,,, tudo de bom